Black Friday: cinco passos para não cair em ciladas na hora de fazer compras on-line

Desde o início da quarentena, o comportamento do consumidor mudou e o varejo on-line registrou alta da demanda: cresceu 47% no primeiro semestre do ano, segundo o relatório da Ebit/Nielsen realizada em parceria com a Elo.

Neste cenário, as pessoas precisaram ficar mais atentas aos golpes pela internet – atenção que deverá ser redobrada no mês de novembro, quando ocorre a famosa Black Friday. Em virtude da pandemia da Covid-19, a expectativa é que o comércio virtual tenha um “boom” de vendas. Um levantamento feito pela ABComm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico –, prevê ainda, um crescimento de 77% nas vendas online entre os dias 26 de novembro e 01 de dezembro, uma vez que muitos brasileiros aproveitarão as ofertas oferecidas pelas lojas.

Para auxiliar os compradores a não caírem em golpes, os sócios da EmpreedERA agência de marketing que usa a fusão do Copywriting e Neurociência, Fred Ribas e Adeise Marcondes, listaram cinco passos para aproveitar as compras on-line sem cair em ciladas.

1º passo:

Desconfie de toda oferta que está muito abaixo do preço praticado

Os especialistas afirmam que, o ideal é que o consumidor faça uma busca pelo mesmo produto em, pelo menos, cinco concorrentes diferentes para obter uma média de preço praticado pelo mercado. Por mais tentador que seja comprar um produto que está com o preço muito abaixo dos concorrentes, segure o impulso e deixe a razão tomar conta nesse momento.

2º passo:

Busque referências on-line da empresa

Busque informações da empresa em sites de reclamação, como o Reclame Aqui. Lá, o cliente pode conferir se a empresa na qual ele deseja comprar algum produto possui muitas reclamações e como eles reagem à insatisfação dos clientes.

3º passo:

Consulte a lista do PROCON de sites não confiáveis

O Procon – órgão de defesa do consumidor – possui uma lista com mais de 170 empresas/sites não confiáveis. Diversas empresas recebem muitas denúncias contra estelionato. Então sempre vale consultar antes da compra.

Confira a lista de empresas:
https://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php

4º passo:

Busque um atendimento online

Checar se a empresa onde deseja adquirir um produto possui um atendimento online, ou via aplicativo de conversas, também pode ajudar a evitar uma compra errada.

5º passo:

Pesquise o CNPJ da empresa

Faça uma busca gratuita no CNPJ da empresa para verificar se ela está com o cadastro regular. Nesta busca você confere se o ramo de atuação da empresa cadastrado no CNPJ condiz com o produto que você está comprando. Pegue o endereço contido no CNPJ e faça uma busca no Google Maps. Veja se é um imóvel comercial ou se é um endereço com aparência residencial, pois a maioria das empresas estelionatárias não possuem prédios comerciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *