Manter ou mudar?

Essa pandemia do Covid-19 foi um arrastão na vida das pessoas. Diversas crises se instalaram e, entre elas, a dúvida sobre continuar na mesma profissão ou aproveitar o momento para estudar e preparar-se para mudar definitivamente a rota do trabalho

Por Isis Moretti

O mundo entrou em erupção! Com a pandemia do coronavírus (Covid-19), o planeta parou e, com isso, as pessoas foram obrigadas a pisarem no freio e refletirem sobre a vida e o seu destino, olhar para os lados, perceber as pessoas e, ainda, fazerem uma profunda viagem para dentro de si mesmas.

Durante o período de isolamento social, alguns indivíduos sentiram aquela angústia no coração, questionando-se sobre o quanto eram realizados na profissão que exercem e se este seria, ainda, o caminho a ser trilhado. Você se encaixa nisso?

Enquanto alguns profissionais aproveitaram a quarentena para estudarem e se atualizarem com o mercado no qual atuam, outros, dedicaram-se a uma introspecção profissional necessária e que, provavelmente, gritava há anos (porém, devido a correria, não era ouvida).

Neste sentido, de acordo com o empresário e empreendedor Benício José de Oliveira Filho, o mundo está incerto e volátil. Ter certeza sobre algo é impossível. Se por um lado isso é extremamente negativo, por outro, abre uma espiral de oportunidades. “Hoje, há uma reflexão muito forte sobre as profissões. Algumas deixarão de existir; outras estão surgindo e, ainda, novas surgirão. O futuro é agora”, disse ele.

Para quem está neste dilema, se arrisca ou não uma nova jornada profissional; Benicio faz alguns questionamentos que poderão lhe ajudar nessa indecisão:

Primeira reflexão: é preciso entender se a sua profissão está elencada com o “mundo da posse”, ou seja, se o cenário ao qual está inserido e executa suas funções é algo onde as pessoas possam tocar. Se for, reflita muito sobre isso, porque provavelmente, isso tende a não existir mais nos próximos anos. A interface de passagem para a nova economia é a transposição do “mundo da posse” para o “mundo do acesso”. Perceba se o que você faz pertence ao “mundo da posse” e estude sobre como você pode mudar e se adaptar ao novo.

Segunda reflexão: o quanto você está conectado ao mundo digital? Apesar de parecer, engana-se quem acredita que as mídias e redes sociais são o mundo novo, da tecnologia e da modernidade… Atenção, pois elas não são!
Questione-se: o quanto você está inserido no mundo da tecnologia, seja com conhecimento e interação com o mundo digital, de plataformas e serviços on-line? O quanto você conhece deste universo e isso está diretamente ligado ao sucesso da sua profissão?
Independentemente de onde você estiver, isso fará muita diferença. Desta forma, estude mais sobre o que é tecnologia e a que ponto estamos da modernidade. Conhecimento é fundamental e você deve aplicá-lo na sua atividade.

Terceira reflexão: independente do setor de atuação, ter uma dinâmica e atualização tecnológica faz toda a diferença. E posso dizer isso com propriedade, pois sou empresário no ramo da infraestrutura (com a Ravel Tecnologia), do marketing digital (com a Agência Incandescente), de internacionalização de empresas (com a Atlantic Hub) e da medicina, por meio do meu mestrado na área de health.
Então, o que eu vejo? Eu sempre vejo a tecnologia como pano de fundo. Pergunto: o quanto a tecnologia e a modernidade são realidade dentro da área que você atua hoje?

Quarta reflexão: o quanto você está disposto a aprender? Este universo das novas profissões e o novo cenário que se apresenta para nós, fará com que muitas pessoas retornem à cadeira para estudar sozinhas. Perceba o quanto será necessário aprender, e tenha disposição e tempo para isso. O aprendizado contínuo é uma mola propulsora.

Quinta reflexão: com posse de todo o avanço tecnológico, posicionamento digital e toda a vontade aprender, são as conexões que você é capaz de gerar que garantirão a existência do seu trabalho. A criatividade, o relacionamento afetivo e as conexões emocionais são as únicas atividades que as máquinas, machine learning ou inteligência artificial jamais farão. Esse é um atributo meramente humano. O quanto você constrói pontes e abre oportunidades a partir daqueles que te rodeiam?

Conclusão: faça uma autoconsciência. Ou você tem consciência sobre tudo o que acontece no mundo por conta da pandemia do Covid-19, ou não há nada acontecendo porque você não percebe. Existe um mundo em transformação e você precisa se posicionar de maneira diferente e, partir disso, começar a dar os primeiros passos efetivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *