O diamante baiano: Chapada Diamantina

Para aqueles que apreciam belezas naturais e paisagens incríveis, o Parque Nacional da Chapada Diamantina, cravado no meio do sertão da Bahia, é o lugar certo para visitar. Conhecido como um dos melhores destinos de ecoturismo do Brasil, abrange 24 municípios e ultrapassa os 30 mil km².

Quem vai até o local precisa estar preparado para muita caminhada e aventura. “É impossível conhecer tudo em uma única viagem, mas algumas experiências precisam estar no roteiro: observar o pôr do sol no alto do Morro do Pai Inácio, conhecer os poços Encantado e Azul, ver o espetáculo de luz das grutas e dar altos mergulhos nas cachoeiras”, é o que indica o gerente da loja CVC do Shopping Praça da Moça, em Diadema (SP), Eder Soares.

Cachoeiras  

As cachoeiras da Chapada Diamantina são destaque na lista de atrações. A mais famosa é a Cachoeira da Fumaça, situada no Vale do Capão e pode ser vista do alto após uma trilha de 6 quilômetros. As águas caem de 340 metros e viram vapor antes de tocar o solo. A Cachoeira do Sossego fica na cidade de Lençóis e pode ser acessada por uma trilha de 7 quilômetros feita na beira do Rio Ribeirão. Já Cachoeira do Buracão está no sul do Parque da Chapada e tem 85 metros de altura.

Grutas

As grutas fazem parte de um outro passeio bastante procurado. A Lapa Doce tem 27 quilômetros de extensão mapeados e 850 metros abertos para visitação. Ali fica um lago subterrâneo com aproximadamente 130 metros de profundidade. Na Gruta Pratinha é possível tomar banho em águas cristalinas, com colete para flutuação, na companhia de tartarugas e peixes. A Gruta Torrinha guarda o Salão das Flores, câmara com rochas modeladas em aragonita (forma cristalina do carbonato de cálcio), e a Passagem da Francesa, uma fenda com mais de 13 quilômetros.

Trilhas

As trilhas estão entre as atividades mais comuns na Chapada, para todos os tipos de turistas – leves, moderadas e difíceis. “Para quem não tem muita habilidade e preparo físico, aposte nas Cachoeira do Mosquito, Ribeirão do Meio, Poço do Diabo e Parque da Muritiba. Para as pessoas mais radicais, experimente as trilhas da Cachoeira da Fumacinha, Cachoeira do Mixila e o Vale do Pati”, orienta Soares.

Como chegar

A principal porta de entrada da Chapada Diamantina é a cidade de Lençóis, localizada a 430 quilômetros da capital Salvador. É necessário pegar um voo até Salvador e depois outro para Lençóis. Quem quiser economizar em passagens aéreas, pode alugar um carro para fazer o trajeto de Salvador a Lençóis (cerca de 5h30 de viagem).

Quando ir

A Chapada Diamantina pode ser visitada o ano inteiro e cada estação reserva cenários especiais. De outubro a março é quente e úmida, com chuvas e temperaturas mais altas. O nível dos rios e cachoeiras fica maior e a paisagem mais verdinha. Já entre abril e setembro, o clima é seco e frio, o que facilita a caminhada pelas trilhas.

 


 

Para informações, consulte a CVC loja Shopping Praça da Moça, envie e-mail para loja.7890@cvc.com.br ou ligue (11) 4057-8600.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *